sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Novo Casal Responsável da Super Região Brasil (CR-SRB)

Queridos amigos, boa tarde! 


"Eis que venho fazer, com prazer, a vossa vontade Senhor"

É com muita alegria, e também com muito medo no coração, que comunicamos a vocês que fomos escolhidos pela ERI, mas principalmente pelo Espírito Santo, para continuar a serviço do Movimento, para animar a Super-Região Brasil pelo próximos 05 anos, como Casal Responsável da Super-Região Brasil (CR-SRB).

Pedimos humildemente, desde já, vossas orações, para que façamos sempre a Sua Vontade.

Com carinho,

Hermelinda e Arturo
CR Provincia Sul I

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Colegiado Setor B

Nesta segunda feira, 25 de novembro, tivemos a reunião de colegiado do Setor B, realizado na paróquia Nova Jerusalém. Estiveram reunidos os casais responsáveis de 2013 e os futuros responsáveis de 2014. Foi explicado o calendário oficial de 2014, e foram discutidos alguns assuntos importantes para as equipes, inclusive sobre as contribuições as quais são importantíssimas para o Movimento. 

O equipista Fernando da equipe 4B deu seu testemunho, dizendo que os casais responsáveis, deveriam cobrar de suas equipes mais participação nos eventos do Movimento. Paralelamente ao colegiado, Padre Samuel (SCE), Eliana (CRS), Seminarista Anderson (CEA), Cidinha (7B), Fernanda (18B), Leonardo e Fernanda Castro se reuniram para preparar, com muito carinho, a Missa de Posse, na próxima sexta feira dia 06 de dezembro.

As fotos deste dia estão aqui.

Lissandra e Alessandro
Eq. 19B - Jundiaí/SP

Formação de CRE

Neste sábado, dia 23 de novembro de 2013, foi realizada a Formação de Casal Responsável de Equipe (Pre-EACRE) das 8 da manhã as 17 horas. Estiveram presentes os CRE’s do setor Jundiaí A e Jundiaí B para o ano de 2014 e alem de seus Colegiados, incluindo os novos casais ligação do Setor Jundiai B para o triênio de 2014 a 2016. 

Foram várias sessões de palestras as quais são de suma importância para a formação e atuação de um CRE, pois o movimento possui grande riqueza de informação o que é impossível também passar tudo em um único dia, por isso foi feito uma preparação com os principais tópicos e mais importantes para a gestão de 2014 dos CRE’s como também dos CL’s. Como sempre o Sr. Igar deu um show em sua apresentação/testemunho o qual sempre nos comove e nos prende a atenção até o final. Para a nossa surpresa tivemos também logo após o almoço um teatro representado por todos os representantes do Setor A que estavam presentes, o qual nos alertou muito sobre nossas reuniões de equipe, como ela não deve ser preparada e nem conduzida!!! Saimos dessa formação com muito mais bagagem, e totalmente preparados para o triênio 2014 a 2016 em que seremos casal ligação.

Lissandra e Alessandro
Eq. 19 B - Jundiai/SP

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Encontro de Formação para Casais Responsáveis de Equipe

No último sábado, 23/11, no salão de eventos da Paróquia Nsa Sra da Conceição (Vila Arens), aconteceu o Encontro de Formação para os Casais Responsáveis de Equipe eleitos para o ano de 2014, que até pouco tempo atrás era chamado de Pré-EACRE.

"Foi um dia com muitas informações, precisamos assimilar todas elas", relatou um dos casais eleitos pela primeira vez para esta função. O encontro não foi menos proveitoso para os mais experientes,. Um deles disse ter sido "uma experiência diferente e muito mais proveitosa que da primeira vez que fizemos".

Para ver as fotos deste dia, clique aqui.

Equipe do Blog das ENS Jundiai

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Colegiado da Província Sul I - Orientações para 2014

O Encontro do Colegiado Provincial 2013 realizado dos dias 09 , 10 e 11 de Novembro, em Santa Fé (SP), apresentou as orientações para serem vividas no ano vindouro, que publicamos a seguir.

Orientações do Movimento das ENS para 2014:
Casais: Ousar e acolher no mundo de Hoje
Destaque: Família, fonte de Esperança

Linhas de ação

a. Viver a alegria da fé em Família;

b. Servir no acolhimento e na caridade os idosos, jovens, recém-casados, preparando os jovens para o matrimônio e ajudando casais em dificuldade;

c. Aprofundar a Vida de Equipe

Medidas Concretas

• Tema de Estudo do Ano “Acolher e cuidar dos Homens”;

• Debates sobre o Tema de Estudo em encontros do Movimento (Super-Região, Região e Setor);

• Tema para os Retiros;

• Pontos Concretos de Esforço:
“Retiro” : “Vinde vós sozinhos e descansai um pouco em lugar deserto” (Mc 6,31). É um tempo de vinde, tempo de atender ao convite do Senhor para a reflexão. Tempo para uma forte experiência de Deus. Para uma séria revisão de vida e para a retomada de novos propósitos dentro da realidade do cronos.
“Escuta da Palavra” : Esta voz que ouço ao ler o Evangelho é a mesma que acalmava a tempestade furiosa, que curava a lepra, a mesma que ressuscitava os mortos, que perdoava os pecados, que gerava filhos de Deus” (Pe. Caffarel).

• Mutirão: Atividade que objetiva, especificamente, desenvolver o conhecimento mais profundo e sistematizado das ENS, de suas origens, de seu carisma e de sua pedagogia. O Mutirão é uma reflexão mais ampla sobre a vida de equipe (ver Guia das ENS, ed 2010, pp. 77 e 78).

• Leitura e reflexão em Equipe do documento “O espírito e as grandes linhas do Movimento”. Ler, estudar e ruminar este documento como uma oportunidade de regressar à fonte e absorver com profundidade o espírito e as grandes linhas do Movimento, (re) acendendo em nós o espírito de pertença às ENS.

“Tudo o que fizerdes ao menor destes meus irmãos, é a mim que o fazeis” (Mt 25, 40)

Para ver as fotos deste final de semana, clique aqui (fotos tiradas pelo pessoal do Blog das ENS de Jacareí/SP).


A homilia de Francisco: "As mãos de Jesus não dão tapas, mas fazem carinho"

“Entreguemo-nos a Deus assim como uma criança confia em seu pai”. Esta foi a essência da homilia feita pelo Papa na missa matutina do dia 12/Novembro, celebrada na Casa Santa Marta. Francisco reiterou que o Senhor nunca nos abandona e lembrou que mesmo quando nos repreende, Deus não dá tapas, mas carinho. 

O Papa desenvolveu sua homilia a partir da Primeira Leitura, um trecho do Livro da Sabedoria que recorda a nossa criação. “Foi a inveja do diabo que provocou a guerra, este caminho que termina com a morte”.

“Todos devemos passar pela morte, mas uma coisa é atravessar esta experiência com a pertença ao diabo e outra é passar por ela pelas mãos de Deus. Estamos nas mãos de Deus desde o início. Foram elas que nos criaram. Deus era um artesão, que nos construiu e não nos abandonou”.

Francisco prosseguiu citando a Bíblia, quando o Senhor diz ao seu povo: “Eu caminhei com vocês como um pai com seu filho, levando-o pelas mãos”.

“Nosso Pai, como um Pai com seu Filho, nos ensina a caminhar; nos ensina a adentrar a estrada da vida e da salvação. São as mãos de Deus que nos acariciam nos momentos de dor, e nos confortam. E neste carinho, muitas vezes, existe o perdão”.

O Pontífice continuou lembrando que muitas vezes se ouvem pessoas dizendo “Me entrego às mãos de Deus”, o que é bonito porque “lá estamos seguros, porque nosso Pai nos quer bem, e suas mãos nos curam também das doenças espirituais”:

“Pensemos nas mãos de Jesus quando tocava os doentes e os curava… Ele nos repreende quando é preciso, mas jamais nos fere. Ele é Pai e as almas dos justos estão em suas mãos. Ele nos criou e nos deu a saúde eterna; suas mãos nos acompanham nos caminhos da vida. Confiemo-nos às mãos de Deus como uma criança se entrega às mãos de seu pai. É uma mão segura!”.

Fonte: News.va

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Por que morre a planta do amor?

Se uma planta ficar sem água, adubo e sol, morre. Da mesma forma o amor de um casal. Muitos se esquecem de cuidar do amor conjugal; e por isso, a vida matrimonial cai numa triste monotonia que às vezes termina em separação. A planta do amor precisa ser regada diariamente: uma palavra de carinho a cada dia de um para o outro; não precisa ser poesia bonita ou música romântica, basta ser um simples elogio. 

Os terapeutas conjugais dizem que a displicência com os estranhos pode ser até tolerada, mas não com o cônjuge; afinal foi ele ou ela que você escolheu para ser “seu amor”, “seu bem”. Às vezes tratamos com toda delicadeza e carinho a secretária, os clientes, o chefe, mas não o marido ou a esposa; é uma incoerência brutal. Que tal um jantar fora, um sorvete na praça, uma caminhada no bosque, uma visita ao shopping, uma missa na igreja?... 

Os terapeutas pedem que marido e mulher não gritem um com ou outro, pois gritar ofende, machuca, fere a alma e nada resolve. Se gritar resolvesse o porco não morreria na mão do açougueiro. Não use a razão da força, mas a força da razão. Não desenterre os erros do passado do outro, quando você está com raiva dele; isso seria o mesmo que pisotear a planta do amor. Quando um estiver irritado e nervoso, que o outro – por amor, não por covardia – se mantenha calmo, para salvar a paz. Evitem as uma discussões, aprendam a dialogar, que é bem diferente. 

Muito cuidado ao chamar a atenção do outro; ninguém gosta de ser corrigido, dói no ego. Só faça isso se for inevitável; e nunca na frente dos outros; e muito cuidado com as palavras que usa, elas ferem mais que uma espada afiada. Que tal lembrar ao outro uma qualidade dele, antes de apontar um erro; funciona como um anestésico antes do corte. 

É só na privacidade do quarto que o casal deve se corrigir. Jamais dormirem brigados, senão o dia seguinte amanhecerá azedo. Quando você cometer um erro, seja honesto e coerente, entenda que não há outra saída nobre senão aceitar o erro e pedir perdão. A humildade derruba muros de separação. E, sobretudo, entenda que “quando um não quer dois não brigam”. Ame seu casamento, seu lar, seus filhos, cuide deles. Cuide da planta do amor. E não se esqueça que foi Deus quem o uniu sob um juramento de amor e de fidelidade.

Prof. Felipe Aquino
Comunidade Canção Nova
www.cleofas.com.br

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

No último domingo fizemos nossa Reunião de Equipe onde, além de ser escolhido o novo Casal Responsável para 2014 (Elisângela e Fábio), houve a acolhida dos 2 novos integrantes nascidos em Setembro de 2013.


Lorena – Filha do Casal Marta e Fábio nascida em 02/09/2013.

Marco Tulio – Filho do Casal Marina e Marco Aurélio nascido em 07/09/2013.

Sejam bem vindos! Deus seja louvado.

Claudia e Moisés
Eq. 21 B - Jundiaí/SP

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Retiro Anual – Um presente de Deus na vida dos Equipistas

Nos dias 18, 19 e 20 de Outubro realizou-se o terceiro e último Retiro do ano de 2013 das Equipes de Nossa Senhora, Setores A e B, da cidade de Jundiaí, na casa de Retiros Mãe do Bom Conselho.

Foi com muita alegria que nós e quase toda a nossa equipe (faltou 1 casal que estava participando da Formação Nível II em Sorocaba) realizamos mais um dos PCEs que a pedagogia do movimento nos coloca para crescermos na santidade conjugal.

O tema deste Retiro foi o documento “Porta Fidei”, publicado pelo nosso querido Papa Bento XVI por ocasião do início do Ano da Fé.

Grata foi a nossa surpresa já nas primeiras horas da Sexta-feira, quando nos deparamos com nosso pregador, Pe. Enéas, um sacerdote recém ordenado de nossa diocese, que com uma humildade e sabedoria ímpar nos instigou à queremos mais. Mais proximidade de Deus, da Eucaristia, do Sacramento da Penitencia, maior conhecimento dos Documentos da Igreja, da vida de nossos Santos, maior valorização dos Santos Anjos de Deus que estão ao nosso lado incansavelmente (conhecimento esse ignorado por muitos de nós) e como não poderia faltar em um Retiro das ENS, a valorização da Imaculada Conceição de Maria.

Voltamos para nossos lares gratos à Deus por ter-nos chamado mais uma vez para bem perto dEle, gratos por ter nos dado um sacerdote iluminado, gratos pelas graças que nos concedeu durante esses dias (Conhecimento, Oração, Confissão e Eucaristia) e por mais uma vez pode-Lo servir dentro do Movimento das Equipes de Nossa Senhora.

Márcia e Marcelo
Eq. 17A - Jundiaí/SP

As fotos do Retiro estão aqui.

O material (apresentações) fornecido pelo Pe. Enéas, estão disponíveis aqui:
- Ano da Fé 1 (Power Point)
- Ano da Fé 2 (Power Point)
- Ano da Fé 3 (Power Point)
- Ano da Fé 4 (Power Point)
- Ano da Fé - Perguntas para Reflexão (Word)



sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Mensagem do Pe. Caffarel aos casais equipistas

Se vocês jogam lealmente o Jogo das Equipes, vocês contam com uma ajuda eficaz. Se, durante a troca de ideias, cada um exprimir o que pensa, com absoluta simplicidade, se confessar o que ignora, se buscar a resposta a uma pergunta que é formulada, se refletir junto com todos os outros sobre a forma de traduzir em sua vida a verdade melhor compreendida, não tardará a tornar-se verdadeiro.

Se nossa oração, na reunião mensal, é algo mais do que uma bela dissertação, se ela traduz, mediante algumas palavras despidas de eloquência, de literatura, como se estivéssemos sozinhos diante de Deus, um pensamento, um desejo, um sentimento profundo da alma, chegaremos a nos tornar verdadeiros.

Se cada um praticar lealmente o que chamamos de partilhar, os membros das equipes não tardarão a se tornarem verdadeiros

Parece tão natural para casais que se submeteram a uma regra juntos e num espírito de ajuda mútua, que se mantenham a par dos esforços e dificuldades de cada um. Então, por que motivo tantos casais se opõem a partilhar? Não será, talvez, porque ainda estão acostumados a aparentar, a representar seu personagem, a cultivar sua reputação? Quando os casais de uma equipe se esforçam, por eliminar toda mentira, por se manterem em uma absoluta sinceridade, então - como me escrevia um deles "a comunhão dos santos entre cristãos que se tornaram transparentes uns com os outros, já não é apenas um dogma em que se acredita, mas uma experiência que se vive.

Pe Caffarel 
Centelhas de sua mensagem

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Casais de Jundiaí presentes na Formação Nível II

Neste final de semana (19 e 20/10/13) sob a benção do Senhor e iluminados pelo Espírito Santo, nós juntamente com os casais Rosa Maria e Alfredo (14 A), Hilde e Cezar (17 A), Erica e Wilson (18 A) e Elis e André (20 A) tivemos o prazer de participar da Sessão de Formação Nível II da Região SP Sul II na Casa de Retiro São José localizada em Sorocaba – SP.

Foram momentos únicos de conhecimento e capacitação. Logo na abertura no dia 19/10 o casal Kátia e Alexandre (Casal Responsável da Região Sul II) destacou a importância da FORMAÇÃO dentro do Movimento que como o próprio nome diz está em constante processo de transformação, por isso a importância do testemunho de nosso carisma, relembrando e transmitindo a missão de sermos casais portadores e anunciadores de Jesus Cristo como casais e para casais, através da pedagogia, ou seja, do conjunto de métodos e maneiras de propor a vivência aos casais na espiritualidade conjugal que é própria das ENS, destacando também a importância da participação das ações do movimento nas Noites de Orações, Missas, Leituras dos Documentos entre outras, aproveitando esses instrumentos que estão à disposição para auxiliar em nossa caminhada.

Na seqüência, Pe Fabio Ferreira da Silva – SCE da Região Sul II trabalhou o tema da Missão dos Casais Leigos que tem a responsabilidade de santificar o mundo através da chamada de Deus dentro da função de cabe a cada um de nós, onde paramos para refletir como temos vivido nossa vocação como equipistas, como casal e principalmente filhos diante de Deus. Que nossa caminhada é árdua como a própria Cruz de Cristo, ou seja, caminhamos para o calvário em busca de nossa santidade onde devemos ter ações em nosso apostolado que realmente anunciam o meu testemunho de Cristo, é preciso deixar-se permitir – “O azeite só sai da azeitona que se deixa esmagar” e a luz do Evangelho de Lc 5, 1-11, pudemos refletir o quão é necessário e importante que alem de “deixamos levar” temos que ACREDITAR.

Diácono Nilson trabalhou conosco a Encíclica “Doutrina Social da Igreja Católica” (Veridates Splendor) de 06/08/93 refletindo sobre a Teologia Moral, onde é necessário ação do homem de uma maneira ordenada com valores e critérios éticos e morais.

Irmã Hilde estudou conosco a Encíclica “Luz da Fé” (Lumen Fidei), destacando que para ser santo é necessário ter fé, pois somente pela razão somente, não se consegue iluminar o futuro, ou seja, a fé gera vida nova. Fé é um encontro pessoal com Jesus. Relembrou também dentro dos capítulos dessa encíclica a importância de valorizar as riquezas da vida, da família, do casamento, bem como, cuidar para que os povos possam viver em fraternidade.

No dia 20 através de uma brilhante dinâmica comandada pelo Pe José Roberto pudemos trabalhar o documento referente a “V Conferência de Aparecida”, onde com o envolvimento de todos os presentes além de repassar os pontos mais importantes inclusive tratando dos problemas sociais perante a igreja, tivemos o destaque da parte que trata a família, como tesouro mais importante.

Após a Missa de encerramento no final da manhã de domingo, tivemos mais uma vez, junto com nossos irmãos equipistas, a certeza de que é muito importante e imprescindível que todos possam encher-se cada vez mais de conhecimento e, principalmente da importância de “Deixar-se permitir”.

A fé é a busca de Deus. “Quanto mais o cristão penetra no círculo aberto pela luz de Cristo, tanto mais será capaz de compreender e acompanhar o caminho de cada homem para Deus” ( Cap. II-35 Encíclica LUZ DA FÉ).

Claudia e Moisés
Eq. 21 B - Jundiaí/SP

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Convite: Ordenação Diaconal

É com imensa alegria que, em nome do Seminarista Jonatas (AET da Eq. 20A), convidamos todos os equipistas a participarem da Solene Celebração Eucarística, na qual ele receberá a Sagrada Ordem, no grau do Diaconado, pela imposição das mãos e prece de ordenação de Dom Vicente Costa, Bispo Diocesano de Jundiaí. 

Será no dia 08 de novembro de 2013, às 19h30, na Paróquia Nova Jerusalém (Rua Dom Roberto Pinarello de Almeida, 115 - ao lado do Seminário Diocesano) em Jundiaí/SP.

Estejamos, desde já, em orações por essa vocação.


III Encontro Nacional das ENS - 2015 - Aparecida/SP

Quem ainda não fez a inscrição para o III Encontro Nacional das Equipes de Nossa Senhora, que acontecerá em 2015 na cidade de Aparecida/SP, deve se apressar para não correr o risco de ficar de fora desse grande evento.

Até as 8:00 hrs do dia 17/10/2013 (hoje), já haviam sido efetuadas 2.065 inscrições, sendo:
668 - Nordeste
124 - Província Norte
294 - Província Centro Oeste
245 - Província Leste
313 - Província Sul I
204 - Província Sul II
118 - Província Sul III

Já são mais de 4.000 pessoas inscritas! O que representa mais de 60 % do total de vagas. Faça já a sua porque as vagas são limitadas. Já tem Lista de Espera na Província Nordeste!

Todas as informações sobre inscrições estão aqui.

A inscrição para o Encontro de Aparecida é online e é aconselhável utilizar o navegador Internet Explorer. Usando outro navegador poderá ocorrer alguma instabilidade.

Acesse o site de inscrições clicando aqui ou entre no site do movimento (www.ens.org.br e clique no banner do Encontro, depois selecione a opção "Faça a sua inscrição"). Preencha os dados solicitados e pronto! O vencimento da primeira será no dia 30/12/2013, juntamente com o valor da Taxa de Inscrição.


terça-feira, 15 de outubro de 2013

Carta Mensal nº 475


Para quem ainda não sabe, a Carta Mensal também é disponibilizada aos equipistas por meios eletrônicos, ou seja, se você não estiver com a revistinha em mãos, pode acessa-la pelo computador.

Para ler a Carta Mensal de Outubro/13, basta clicar aqui.

Dentre as muitas matérias interessantes, essa edição traz também todas as informações necessárias sobre o 3º Encontro Nacional das Equipes de Nossa Senhora, que acontecerá em Aparecida-SP, de 30 de junho a 03 de julho de 2015.

Veículo de comunicação da Super-Região Brasil (responsável pelo Movimento no país), a Carta Mensal é considerada o instrumento de circulação da “seiva” do Movimento, importante na formação dos equipistas e para a unidade do Movimento, divulgando as notícias de interesse geral da comunidade.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Informações - Retiro Anual de Outubro

Caro casal equipista,

Aproxima-se um novo momento para o qual Deus nos chama: nosso Retiro Anual. Não podemos impedir esta graça, não podemos recusar esta alegria que vem de Deus. Ao contrário, aproveitemos este tempo privilegiado de parada, de escuta, de oração e de renovação espiritual.

O Retiro é também um tempo forte de voltar-se para dentro de si mesmo e fazer um exame geral de vida, especialmente sobre o nosso caminho de crescimento no Movimento.

Acreditando que o Retiro é um encontro marcado com o nosso Deus, vamos usufruir de tudo o que Ele preparou para nós através de palestras, momentos de reflexão, partilhas e celebrações litúrgicas.

Pedimos que desde já preparem seus corações para tornarem-se terreno fértil para receber a Palavra de Deus e entender o plano que Ele tem para o casal.

Informações importantes:
* Data: 18, 19 e 20 de outubro
* Local: Centro de Convivência Mãe do Bom Conselho (Rua Josué Zambon, 150 – Jd. Colonial)
* Chegada/Recepção: 6ª feira, às 19:00 h, com Jantar às 19:30 h
* Término: Domingo, com almoço às 12:30 h
* Levar Bíblia, terço e material para anotações, individualmente. Levar também roupa de banho (toalhas), pois a casa oferece apenas roupa de cama.

Que Deus os abençoe e até lá!

Equipes Organizadoras: 04A e 10B

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Nova equipe em pilotagem

Ontem, 06 de Outubro, tivemos a alegria de receber em nossa casa seis jovens casais que estão chegando para o nosso Movimento.

Fomos convidados a fazer a Pilotagem desse grupo, o que, além de nos deixar um pouco assustados, ao mesmo tempo nos causou muita alegria, já que conhecíamos alguns deles.

São eles:
Elaine e Nestor
Elaine e Nilson
Camila e Robson
Daniela e Fernando
Daniele e Luis Felipe
Rosângela e Sidney

A reunião aconteceu num clima muito agradável, e logo percebemos que o grupo está bastante aberto às propostas do Movimento, refletindo já em convidar um sacerdote de nossa Diocese para ser o SCE da Equipe. Também já estão pensando num título de Nossa Senhora para ser a padroeira.

Para nós foi muito gratificante já esse primeiro encontro, pois queremos partilhar com eles todas as riquezas que encontramos nas ENS, e mais ainda, porque são jovens, estão iniciando sua vida Matrimonial, e buscando viver a Espiritualidade Conjugal, para fortalecer os laços e graças que o Sacramento do Matrimônio nos traz.

Contamos com o acolhimento e a oração de todos para que essa nova Equipe seja muito abençoada por Deus, e que a caminhada seja cheia de graças.

Que Nossa Senhora, nossa Mãe, nos ajude nessa missão tão importante!

Hilde e Cézar
Equipe 17 A - Jundiaí/SP

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

A Eucaristia é uma festa, não uma mera lembrança

Na Casa Santa Marta o papa Francisco destaca que a missa não é um evento "social" ou "habitual", mas a "memória da Paixão do Senhor", a sua presença real no meio de nós

A missa não é um "evento social", e sim a presença real do Senhor em meio a nós. A celebração eucarística não deve ser transformada num "evento normal", porque é sempre uma "festa", disse o papa Francisco na homilia desta manhã (03/10/13) na Casa Santa Marta, celebrando na presença do conselho de oito cardeais criado para ajudar na reforma da Igreja.

A primeira leitura (Nm 8,1-4a.5-6.7b-12) se concentrou na “memória de Deus”: a este respeito, o Santo Padre observou que o povo de Deus experimenta a "proximidade da salvação" e começa chorar "de alegria, não de tristeza"; antes disso, o povo "tinha lembrança da Lei, mas era uma lembrança distante".

Mesmo hoje em dia, todos nós "temos a memória da salvação", mas às vezes essa memória está "domesticada", "um pouco distante", quase "como coisa de museu".

Quando a lembrança se torna mais próxima, porém, ela se transforma em "alegria do povo", que "aquece o coração" e que é "um princípio da nossa vida cristã".

O encontro com a memória é "um acontecimento de salvação, é um encontro com o amor de Deus que fez história e nos salvou". É por isso que "precisamos fazer festa".

No entanto, muitas vezes, "nós, cristãos, temos medo da festa" que nasce da "proximidade do Senhor" e perdemos a "memória da Paixão do Senhor", reduzindo-a toda a uma "lembrança" ou a um "evento rotineiro".

Frequentemente, vamos à igreja como se fôssemos a um "funeral". A missa nos entedia, porque não é algo próximo. Ela “vira um evento social e não estamos perto da memória da Igreja, que é a presença do Senhor na nossa frente”, disse o papa.

Devemos, portanto, tomar o exemplo do povo de Israel (cfr. Nm 8,1-4a.5-6.7b-12), que se reaproxima da sua memória e chora, com o coração aquecido, alegre, sentindo que a alegria do Senhor é a sua força. “E faz festa, sem medo, com simplicidade”.

No final da homilia, o papa convidou: "Peçamos ao Senhor a graça de manter sempre a sua memória viva, próxima, e não domesticada pela rotina, por tantas coisas, e distante, reduzida a mera lembrança".

Fonte: Zenit

terça-feira, 1 de outubro de 2013

2º Retiro Anual das ENS Jundiaí - 20, 21 e 22 de Setembro de 2013

O retiro anual das ENS, realizado entre 20 e 22/09/2013, foi realmente uma benção para os casais equipistas dos setores A e B de Jundiaí.

Conduzido pelo Pe. José Alem, cmf (Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria), o retiro teve realmente um ambiente e clima de retiro, pois assim o Pe. Alem buscou desde o início: manter o grupo com o coração calmo e acalentado pelo Nosso Senhor Jesus.

Na sexta-feira à noite, o Pe. Alem apresentou a ideia geral do que seria o retiro, deixando a nós, equipistas, já bem claro que seria uma oportunidade única de um encontro íntimo com Jesus, pois deveríamos prezar pelo silencio, tentando aproveitar não somente os momentos de sala ou capela, mas cada minuto, nos intervalos, na hora de dormir, refeições, enfim, todos os momentos como um verdadeiro retiro espiritual, aliás, isso foi muito enfatizado, há várias formas de reunir-se em comunidade para um período de horas ou dias, como encontros, cursos, formações etc., mas retiro tem um sentido especial, explicado pelo Pe. Alem, que o retiro espiritual deve ser feito como uma experiência de deserto, buscando em Deus e somente nele as respostas, para isso todas as distrações e barulhos devem ser minimizadas ou se possível anuladas, daí a necessidade do silencio, da calma.

Foi também partilhado que o retiro deve ser aproveitado como tempo de crescer na graça e no conhecimento de Jesus Cristo, de crescer como pessoa, como discípulo (aquele que segue o mestre), como missionário (que leva Jesus aos outros), crescer como casal e família, e finalmente crescer como membros das ENS.

Sendo muito honesto, alguns de nós casais ENS, ficamos surpresos ao receber logo no início do retiro um 'Programa’ com todo o conteúdo do retiro, os horários, orações e os demais momentos do encontro, mas o mais surpreendente de tudo e ao menos para nós casais da Equipe 20A, é que o retiro trouxe momentos surpreendentes de profunda experiência de Deus mesmo tendo tudo planejado e descrito em nossas mãos, as surpresas foram chegando e tomando conta de nosso ser.

O Pe. José Alem, certamente carregado de muitas benção de Nosso Senhor Jesus, nos levou a acalmar o nosso coração, a fazer tudo com mais calma e principalmente menos barulho, pois a profundidade da oração e a experiência do deserto se torna muito difícil ou superficial na agitação que costumamos trazer em nossos dias, e infelizmente mesmo durante nossas celebrações as vezes, ou em momentos espirituais.

Despertamos o sábado com uma oração da manhã com uma mensagem cheia de esperança, onde o Pe. Alem destacou a longanimidade de Nosso Senhor, ou seja, Deus que em sua divina paciência é capaz de suportar afrontas em benefício do afrontador (nós pecadores), Ele não reage como nós em querer dar o troco, linda forma de começar o dia.

Ao longo do dia várias meditações do Pe. Alem, sempre de profunda espiritualidade e muita sabedoria, fazendo com que nosso amor pela nossa Igreja Católica e pelas coisas de Deus só aumentasse em cada minuto que o Senhor nos comunicava através de seu servo e representante diante de nós.

O tema principal meditado foi a Conversão, para o qual o Pe. Alem muito sabiamente colocou pensamentos que nos levasse a entender e vivenciar o que é a busca pela conversão e o que ela deve trazer, ao dizer por exemplo: É necessário que nossa alma se recolha e se encontre com Deus, se isso não acontece é como uma roda desgovernada, batendo de um lado e de outro, pois Deus é o nosso eixo, e se não estivermos fixos a ele é impossível manter uma direção.

Também refletimos bastante sobre os "Objetivos do ano da Fé", passando pela reflexão sobre a redescoberta da fé, sobre uma renovada conversão e chegando a vivencia da Eucaristia e o testemunho da Caridade.

Um dos momentos centrais do dia (no sábado) para nós equipistas foi também fazer o dever de sentar-se, direcionado com a reflexão sobre como estamos vivendo a nossa Fé e o que fazemos para buscar crescer na Fé em Deus.

Tivemos ainda uma catequese litúrgica sobre alguns pontos essenciais da liturgia da missa, no qual foi explicado alguns nomes e significados de objetos, paramentos e alfaias litúrgicas assim como sobre os tempos litúrgicos, momento também muito rico, seguido pelo maior dos momentos, a Celebração da Eucaristia.

O sábado finalizou-se com a Noite Mariana, que como tudo que está ligado a Maria nossa mão foi agraciado.



No domingo fizemos a meditação mais particular sobre o PCE Regra de Vida, que enriqueceu nosso entendimento desse importante ponto e desafio em nossas vidas, e assim pudemos bem celebrar juntos o Dia do Senhor, com a santa Eucaristia.

Aprendemos ainda durante o encontro algumas orações que certamente ajudam, a nós casais e famílias bem viver a boa nova que Jesus anunciou, entre elas destaque para a "Oração ao Espirito Santo (Paulo VI)", que nos leva a pedir a Deus, na pessoa do Espirito Santo, dar-nos um Coração Grande e Forte, capaz de amar verdadeiramente, oração que traz a mensagem do Evangelho resumida; e aprendemos ainda a oração "À Vossa Proteção" direcionada a Nossa Senhora.

Foi realmente um retiro espiritual com todo o conteúdo e clima de um verdadeiro retiro, afastamento das criaturas e das coisas, e principalmente do barulho e da agitação, no qual em busca de revisitar como anda nossa Fé, partilhamos e refletimos sobre o importante PCE da Regra de Vida.

Que Nosso Senhor Jesus Cristo mantenha acesa essa chama da Fé profundamente vivenciada durante esse retiro das ENS.

Marcela e Valdenir
Equipe 20A - Jundiaí/SP

A fotos deste final de semana estão aqui
(Fotos: Marcela/Valdenir, Daniele/Mayron)

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Diácono Lupércio é o novo vice-chanceler da Diocese de Jundiaí

Em missa presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Vicente Costa, na manhã desta sexta-feira, 27 de setembro, tomou posse o novo vice-chanceler, diácono Lupércio Batista Martins.

No dia da memória litúrgica de São Vicente de Paulo, exemplo de vida cristã dedicada aos pobres, diácono Lupércio recebeu esta nova missão e vai auxiliar o padre Milton Rogério Vicente, chanceler do bispado, no exercício do ofício.

Ao final da celebração, após leitura da ata, Lupércio agradeceu a confiança depositada por Dom Vicente e padre Milton, e pediu a intercessão do “Apóstolo da Caridade” e orações.

Diácono Lupércio B. Martins é conselheiro (AET) da Equipe 1 do Setor Jundiaí B. As Equipes de Nossa Senhora o parabeniza e reza por sua vocação.

Fonte: Site Diocese de Jundiaí

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Pe. Caffarel - Um homem arrebatado por Deus

Neste dia 18 de Setembro, fez 17 anos que nosso querido fundador está no céu, intercedendo por nós. Intensifiquemos nossas orações pela sua santificação. 



Henri Caffarel nasceu em 30 de julho de 1903, em Lyon. Foi batizado em 2 de agosto de 1903 e ordenado padre em 19 de abril de 1930, em Paris. Morreu em 18 de setembro de 1996 em Troussures, na diocese de Beauvais, onde está enterrado. 

“Vem e siga-me!” - esta palavra do Senhor está inscrita em sua tumba porque, em março de 1923, se produziu um acontecimento que iria orientar toda sua vida: “Aos vinte anos, Jesus Cristo, em um instante, tornou-se Alguém para mim. Oh! Nada de espetacular. Neste longínquo dia de março, eu soube que era amado e que amava, e que a partir daquele momento entre ele e eu seria para toda a vida. Tudo está lançado”. 

O jovem Henri Caffarel encontrou “Alguém”. Assim tudo que ele vai criar e organizar se fará pouco a pouco, como o Senhor o mostrará. O Cardeal Jean-Marie Lustiger fala do Padre Henri Caffarel como “um profeta do século XX”. 

Henri Caffarel responde ao apelo dos casais desejosos de viverem o sacramento do matrimônio. “A exigência de santidade vos concerne. Para responde-la, vocês tem um sacramento para vós, aquele do matrimônio”.

As Equipes conhecem os grandes debates: são elas um movimento de iniciação ou de perfeição? O equilíbrio entre estes dois aspectos precisa ser encontrado. 


segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Encontro de Conselheiros

Nesta segunda-feira, dia 16 de setembro, nossos Conselheiros Espirituais foram convidados para um encontro, onde pudessem receber uma breve formação - baseado no Guia das Equipes de Nossa Senhora e nos textos de Pe. Caffarel - e depois pudessem descontrair e trocar experiências com um delicioso churrasco em forma de confraternização. O Encontro foi muito proveitoso e todos ficaram satisfeitos por esta oportunidade oferecida.

Um dos trechos estudados, retirado do Guia das ENS, nos diz: "Dessa forma, além de sua missão espiritual junto aos casais, o Conselheiro Espiritual deve auxiliá-los a serem dinamicamente fiéis ao carisma do movimento. Ser Conselheiro Espiritual de uma equipe de base é, sem dúvida alguma, servir à Igreja, na pequena Ecclesia". E que grande benção para nós, casais, é contar com o apoio este privilegiado auxilio! 


Estiveram neste encontro os Conselheiros: Pe. Marcio Felipe (Eq 6A), Pe. Emídio (Eq 10A), Pe. Milton (Eq 17A), Pe. Julio (Eq 18A), Pe. Alexandre (Eq 19A) e Sm. Jonatas (Eq 20A). Alguns outros Conselheiros, embora em seu dia de descanso, já tinham compromissos agendados e não puderam comparecer.

Louvemos sempre a Deus pelos nossos Conselheiros! 

Equipe do Blog das ENS Jundiaí

Mais fotos deste dia estão disponíveis aqui.

Em que ordem ler a Bíblia?

Há pessoas que abrem a Bíblia no início e começam a ler a partir do Gênesis. Elas em geral não passam do quinto livro. Desanimam e não retornam mais. É necessário um Plano de Leitura. Há vários. Apresento aqui um determinado plano. Siga a ordem indicada aqui. Ela faz parte do método.

1. Começar pela 1a. Carta de São João

A primeira necessidade de um cristão é ter certeza de sua salvação. É saber que Deus o ama e o escolheu. Gratuitamente, sem nenhum merecimento seu. Se tivéssemos de esperar até sermos suficientemente "bons" para nos "tornar dignos" da salvação, nós nunca o seríamos. Não depende do mérito; ela acontece por amor.

Dos 73 livros da Bíblia, só essa pequena carta foi escrita com esse propósito: nos dar a certeza da Salvação. Na conclusão de sua carta, São João diz: "Isto vos escrevi para que saibais que tendes a vida eterna, vós que credes no nome do Filho e Deus" (1Jo 5,13).

Trata-se de uma realidade boa demais para ser verdade! E somente a Palavra de Deus pode nos persuadir dela. É por isso que você vai ler a Carta inteira DUAS vezes: para se convencer, pela Palavra de Deus, da mais linda realidade de sua vida.

2. Leia o Evangelho de São João

Porquê o Evangelho de São João? O próprio São João declara a finalidade do seu trabalho: "Para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus e para que, crendo, tenhais a vida em seu nome" (Jo 20,31).

João apresenta no seu Evangelho esses ensinamentos, esses milagres e esses fatos da vida de Jesus para que não restem dúvidas quanto à sua identidade: ele é o Cristo, o Filho de Deus vivo. Mais ainda: João escreve tudo isso para que acreditemos e, acreditando, tenhamos a vida em Seu nome.

O Evangelho de São João é um evangelho mais teológico; menos narrativo e mais espiritual.

3. Trabalhe agora com o Evangelho de São Marcos

O Evangelho de São Marcos é o mais dinâmico: a sua narrativa é muito viva. É também o mais curto. Em apenas 16 capítulos, Marcos narra toda a vida de Jesus desde o início de sua missão pública. Você vai ter uma visão global da vida de Jesus.

4. Chegou a hora de ler as cartas de São Paulo

Você já está preparado para entrar no estudo das chamadas "pequenas cartas" de São Paulo. São cartas que o Apóstolo enviou às comunidades que ele mesmo iniciou e consolidou. São algo bem prático, deveras vivencial: elas retratam muito da nossa atual situação.

Leia de acordo com a ordem em que elas se encontram na Bíblia: Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1a e 2a Carta aos Tessalonicenses, 1a e 2a Carta a Timóteo, Tito e Filêmon. Vai ser uma aventura. Você já estará navegando em alto mar.

Se você conseguir, especialmente nos tempos livres, ler uma carta toda de uma vez, vai ser muito bom. Trata-se de cartas, e precisamos lê-las como tais. Elas formam um todo: têm começo, meio e fim. Assim fazendo, você vai captar o seu conteúdo.

5. Agora vamos examinar o Evangelho de São Lucas

Você já trabalhou com o Evangelho de São João, que é mais teológico, e com o Evangelho de São Marcos, que é uma narrativa mais viva e mais rápida. Agora é o momento de enfrentar uma narrativa mais completa e mais longa. Nele, os acontecimentos da vida de Jesus são narrados com mais detalhes.

6. Prossiga com os Atos dos Apóstolos

O livro dos Atos dos Apóstolos é a continuação natural do Evangelho de Lucas. É o próprio Lucas que continua a narrar a poderosa ação do Espírito Santo na vida dos apóstolos depois da ascensão de Jesus.

Atos dos Apóstolos refere-se as "ações", às "façanhas" dos apóstolos, que, plenos do Espírito Santo, dão início à Igreja de Jesus. Trata-se de uma narrativa vibrante. Para nós que vivemos hoje essa graça do derramamento do Espírito e do retorno da abundância dos seus carismas e graças, essa é uma narrativa muito esclarecedora.

7. Vá agora para a Carta aos Romanos

A Carta aos Romanos é a carta apropriada a quem já trabalhou com 3 dos Evangelhos e com os Atos dos Apóstolos. É a carta mais rica em ensinamentos doutrinários. Merece destaque o vibrante ensinamento sobre a salvação gratuita que nos é dada mediante a fé.

8. O trabalho com os outros textos do NT

Agora vamos trabalhar com os outros textos do NT, começando pelo Evangelho de Mateus. Esse é um evangelho bem completo.

Em seguida, passe para a 1a e 2a Carta aos Coríntios. Nelas, são Paulo se debruça sobre a comunidade de Corinto. Conclua as cartas paulinas lendo a Carta aos Hebreus. 

Passe logo depois à Carta de São Tiago. Você verá como ela é prática: é outro estilo.

Leia em seguida as 2 cartas do apóstolo São Pedro. Não deixe de ler as 2a e 3a cartas de São João, nem a Carta de São Judas.

Por fim, enfrente o Livro do Apocalipse, também escrito por São João. Leia as introduções e as notas explicativas que puder encontrar para entender da melhor maneira esse livro.

Você pode encerrar o trabalho com o NT retornando à 1a Carta de São João e ao Evangelho de São João. Você verá que eles têm agora um novo sabor. Você termina por onde começou, fechando esse ciclo.

Matéria enviada por:
Cida e Moacir Aiello
Eq 5B - Jundiaí/SP

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Novo Casal Responsável do Setor Jundiaí B

Parabéns ao novo Casal Responsável do Setor Jundiaí B, Eliana e Luiz Roberto!



Que Maria, nossa mãe e protetora, interceda junto a Deus por esta nova missão!

Abraço.

Angela e Vail
Casal Responsável do Setor Jundiaí A

sábado, 7 de setembro de 2013

Mutirão sobre Liturgia


No último sábado de Agosto/2013, cerca de 50 casais se reuniram no Salão da Paróquia Beato Frederico Ozanam para uma manhã de troca de conhecimentos, no Mutirão das ENS Jundiaí promovido pelo Setor A. O tema foi Liturgia e o objetivo, fazer com que todas as equipes participassem, ensinando e aprendendo sobre os ritos e a riqueza que envolve esse tema, foi alcançado. 

Nós, cristãos desta era moderna, temos que nos atentar para a preservação de tantos símbolos e gestuais que nos foram sendo transmitidos pela Tradição da Igreja Católica. O grande desafio de hoje em dia é não cair na prática de uma celebração engessada e robotizada, onde se faz as coisas para repetir o que o outro fez, sem entender porque se está fazendo. Para tanto, precisamos aprofundar nosso conhecimento na Sagrada Liturgia.

Nosso encontro começou as 8 horas, com um cafézinho para receber os casais. Em seguida, abrimos o Mutirão com uma oração e a benção dada pelo Pe. Julio de Freitas, SCE da Equipe 18A, que coordenou os trabalhos. Foram 17 temas apresentados por 17 equipes, cada um com 10 minutos de duração. Passamos por todos os temas que envolvem uma celebração liturgica, desde às vestes e paramentos até cada uma das partes da Missa. Foi maravilhoso ouvir os testemunhos de pessoas, ao fim deste Mutirão, dizendo como foi interessante "aprender" tal coisa. Ou, como foi legal saber o porque fazem aquilo na Missa. Ou ainda, admirados pois não sabiam que tal gesto tinha tanto significado.

Claro que, quando as ENS nos propõe o "Mutirão", sabe que será conduzido por leigos, caso contrário, traríamos um Doutor em Liturgia para nos dar uma "Palestra". Porém, essa é a grande riqueza deste evento: pessoas que, porventura não sabiam, aprendendo para ensinar os outros. Todos suscetíveis aos erros, mas empenhados em darem o que tinham de melhor e prontos a entender as deficiências e limitações dos irmãos. Isso é viver em equipe!

Muito nos alegra em ter vivenciado mais essa manhã de formação proporcionado pelas Equipes de Nossa Senhora. Oxalá tenhamos muitas outras oportunidades como esta, afinal, nunca sabemos tudo a ponto de não termos algo a aprender, e nunca não sabemos nada, a ponto de não poder ensinar. 

Deus nos proteja e nos guarde, neste maravilhoso caminho de santificação conjugal.

Érica e Wilson Costacurta
Eq. 18A - Jundiaí/SP

Os arquivos/slides usados neste dia estão disponíveis aqui.

Todas as fotos desta manhã estão aqui.


sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Apelo do Papa Francisco: jejum e oração pela paz!

É com o espírito cheio de esperança e profundamente comovidos que convidamos a todos os equipistas a aderirem com empenho e entusiasmo ao apelo do Papa Francisco, que se dirigiu à Igreja e à humanidade nos seguintes termos:

"Por isso, irmãos e irmãs, decidi convocar para toda a Igreja, no próximo dia 7 de setembro, véspera da Natividade de Maria, Rainha da Paz, um dia de jejum e de oração pela paz na Síria, no Oriente Médio, e no mundo inteiro, e convido também a unir-se a esta iniciativa, no modo que considerem mais oportuno, os irmãos cristãos não católicos, aqueles que pertencem a outras religiões e os homens de boa vontade." 
(Papa Francisco - Angelus do dia 02/09/2013)

De forma prática e concreta, pedimos que haja uma mobilização em torno do tema, com ações que marquem a data, em nossas celebrações, espaços na internet e nas redes sociais, ações litúrgicas, etc. Ainda em seu pronunciamento, o Papa se comprometeu:

"No dia 7 de setembro, na Praça de São Pedro, aqui, das 19h00 até as 24h00, nos reuniremos em oração e em espírito de penitência para invocar de Deus este grande dom para a amada nação Síria e para todas as situações de conflito e de violência no mundo. A humanidade precisa ver gestos de paz e escutar palavras de esperança e de paz! Peço a todas as Igrejas particulares que, além de viver este dia de jejum, organizem algum ato litúrgico por esta intenção." 
(Papa Francisco. Angelus, 02/09/2013)

Que estejamos unidos a toda Igreja neste esforço espiritual pela paz no mundo.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Até breve Dom Joaquim Justino Carreira

“Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé. Desde agora, está reservado para mim o prêmio da justiça que o Senhor, o juiz justo, me dará naquele dia, não somente a mim, mas a todos que tiverem esperado com amor a sua manifestação” (2 Tm 4, 7-8).

Prezados leitores, alegria e paz!

No dia 01 de setembro de 2013, às 23h45, o céu ganhava o nosso irmão: Dom Joaquim Justino Carreira. Tive a oportunidade de acompanha-lo nos últimos momentos de sua vida terrena. Posso afirmar sem medo, que o sofrimento enfrentado por Dom Joaquim santificou o coração de muitos. Inclusive o meu!

Na ultima sexta-feira do mês de agosto, ainda pude ver o seu sorriso, que contagiou a todos que estavam no quarto, e de modo particular que encheu o meu coração de alegria, pois a irmã que dele cuidava exclamou: “Pe. Felipe o “Dom” está feliz com a sua presença. Ele te reconheceu”. 

Impossível naquele momento conter as lágrimas. Mesmo no sofrimento, Dom Joaquim, ou o “Dom”, como costumávamos chamá-lo, fazia questão de acolher a todos com o seu sorriso, ou até mesmo com um piscar de olhos, que irradiava o coração de todos que nele podiam ver o sinal da presença de Deus.

Em atenção ao pedido da Irmã Sebastiana, que foi durante oito meses, um anjo da guarda para Dom Joaquim, administrei o sacramento da unção dos enfermos a ele. Quantas alegrias naquele momento podemos viver. O sinal visível (o óleo) manifestou a graça invisível, isto é, a presença de Cristo que animou Dom Joaquim dizendo: “vinde a mim você que está cansado e fatigado por causa de sua enfermidade. Eu vos aliviarei. Pois meu julgo é suave e o meu fardo é leve” (Cf Mt 11, 28-29). 

Nesta celebração era nítida a vontade que Dom Joaquim tinha de viver. Participou de tudo. Antes mesmo que eu terminasse de ungir a sua cabeça, mas que depressa levantava as mãos para receber a unção. Eis aí a prova do amor de Deus. Penso que neste dia foi à última vez que Dom Joaquim esteve consciente. 

O caminho do calvário trilhado por Dom Joaquim chegou ao fim. Ele recebe a coroa da vitória.

Muito obrigado Dom Joaquim, pelo carinho, orações e amizade. Ah, obrigado ainda, por me ensinar que a minha felicidade depende da minha vontade de fazer os outros felizes. 

Enfim... Muito obrigado por tudo!

No Espírito de Jesus, 

Pe. Márcio Felipe
SCE Eq 6A e 13A
Jundiaí-SP

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Dom Joaquim

Perdemos um conselheiro espiritual, mas ganhamos um intercessor junto ao Pai Celeste.


Dom Joaquim, sentiremos muito a falta de sua presença física em nossas reuniões e em nossos grandes momentos de celebração,mas temos certeza que espiritualmente sempre estará presente junto de nós e que sua interseção junto ao Pai, por sua querida equipe 4A, será perene.


Equipe 4A - Jundiaí/SP
Ligia e Carlos
Luci e Esequiel
Leonice e Adolfo
Roseli e Aluisio
Maria Teresa e Vicente

Cantai ao Senhor um canto novo: duas faces da vida!

Amados casais, começamos esta semana com duas realidades contrastantes, mas que nos proporcionam alegria em Cristo. A primeira delas é saber que hoje nossa Equipe 21B recebe mais uma integrante, nossa querida e esperada Lorena, que vem para agraciar a vida do casal Fabio e Marta e de todos nós. Ao mesmo tempo, choramos contristados a morte de Dom Joaquim Justino Carreira, bispo da diocese de Guarulhos, conselheiro espiritual da equipe 4A de Jundiaí, que sucumbiu na luta contra o câncer nesta madrugada. 


Certamente hoje se reafirma a verdade do Salmo que diz: “Cantai ao Senhor Deus um canto novo”. Sim, um canto novo é cantado pelo choro da Lorena que trás a nós a renovação da vida e outro cantado no céu por Dom Joaquim ao receber a coroa da vitória daqueles que combateram o bom combate da fé.
Na providencia de Deus, Paulo nos fala da realidade da morte e como aqueles que morreram nos precedem e são um conosco e como é hoje o tempo de proclamar o ano da graça do Senhor.

Que nossa vida seja sempre um cantar das obras de Deus e que ele nos ajude sempre a encontrar alegria diante de todas as coisas.

Sm. Anderson Desangiacomo de Souza
AET Equipe 21B - Jundiaí/SP

Morre dom Joaquim Justino Carreira

Faleceu no fim da noite deste domingo, 01/09, dom Joaquim Justino Carreira, bispo diocesano de Guarulhos e ex-auxiliar da Arquidiocese de São Paulo.

Dom Joaquim era, ainda, Conselheiro das Equipes de Nossa Senhora (Equipe 4A - Jundiai)  há aproximadamente 16 anos.


Segundo comunicado da Diocese de Guarulhos, as celebrações exequiais terão lugar na Catedral Nossa Senhora da Conceição (praça Tereza Cristina, 1, Centro, Guarulhos, SP), nesta segunda-feira, 2, a partir de hora a ser ainda determinada. O dia e o horário do sepultamento serão oportunamente comunicados. Veja comunicado oficial da Diocese de Guarulhos

*Atualização: Haverá a Missa de Corpo Presente no dia 03/09, as 15h, na Catedral de Guarulhos. Em seguida, o sepultamento.

Dom Joaquim estava tratando um câncer no fígado e, desde o dia 24 de agosto encontrava-se internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital AC Camargo.

Segundo nota da Diocese de Guarulhos, publicada no dia 25 de agosto, dom Joaquim havia sido "submetido a 10 sessões de quimioterapia, que tiveram início em 5 de março, estendendo-se em aplicações quinzenais até 20 de agosto, com exceção do mês de julho, quando as condições clínicas do paciente não eram favoráveis. As reações foram as esperadas (baixa de imunidade geral e astenia, entre outras)". 


Português radicado no Brasil

Dom Joaquim Justino Carreira nasceu em Portugal, na região da Leiria, no dia 24 de janeiro de 1950. Foi batizado em 28 de janeiro de 1950, na Paróquia Santa Catarina da Serra. Ainda jovem, sua família emigrou de Portugal e estabeleceu-se no estado de São Paulo. No Brasil, recebeu o sacramento da Crisma em 26 de julho de 1964, na Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, localizada na cidade de Jundiaí (SP).
Ocasião em que D. Joaquim celebrava a
Missa de Abertura do EACRE 2012
Recebeu a ordenação diaconal em 11 de junho de 1976, na sua terra natal, Santa Catarina da Serra. Em 19 de março de 1977, dom Gabriel Paulino Bueno Couto celebrou sua ordenação presbiterial na Catedral Nossa Senhora do Desterro, em Jundiaí. Foi nomeado Monsenhor "Capelão de Sua Santidade", pelo papa João Paulo 2, em 6 de agosto de 1990.

Em 24 de março de 2005, o papa João Paulo 2 o nomeou bispo auxilar da Arquidiocese de São Paulo. Sua ordenação episcopal foi celebrada pelo cardeal dom Cláudio Hummes no dia 21 de agosto do mesmo ano, sendo seus consagrantes os bispos dom Osvaldo Giuntini e dom Gil Antônio Moreira no ginásio de esportes "Dr. Nicolino De Lucca", também na cidade paulista de Jundiaí.

Na Arquidiocese de São Paulo, foi o bispo responsável pela Região Episcopal Santana.

No dia 14 de março de 2008, dom Joaquim Justino Carreira recebeu o título de cidadão paulistano outorgado pela Câmara Municipal de São Paulo. O título foi iniciativa do vereador João Antonio e a cerimônia de entrega contou com a presença do prefeito municipal de São Paulo, Gilberto Kassab.

Aos 25 de junho de 2011 teve seu nome divulgado como membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB.

No dia 23 de novembro de 2011, o papa Bento 16 o nomeou bispo da Diocese de Guarulhos.

Fonte: Site da Arquidiocese de São Paulo
Fotos: Arquivo das ENS Jundiaí